Pequenas luzes, simplicidade

Este blogue é destinado a pessoas que gostam de pensar sem as limitações impostas pelos modismos e pelas instituições sejam quais forem; que conseguem rir de si mesmas e de tudo, sem sentir culpa; que conseguem olhar além do próprio umbigo.
============================
Este não é um blogue acadêmico, nem jornalístico, não é um blogue temático e não é politicamente correto (modismo idiota americano)! Este blogue pretende ser um espaço de idéias sem a formalidade acadêmica, livre, de conteúdo variado, sem nenhum compromisso temático, ideológico, partidário, étnico, religioso, essas bobagens todas. Ou seja, é politicamente pentelho! e cheio de contradições! como eu! Quem espera respostas prontas e uma enxurrada de racionalidade, que vá ler Kant!
===========================

16 de abr de 2011

Um exercício quaresmal

Vitral do Altar MórDurante este tempo de Quaresma pude viver uma experiência interessante por força dos deveres como Pároco de São Paulo Apóstolo. Decidimos, com a Equipe de Pastoral, realizar ofícios vespertinos todos os dias da Quaresma, exceto às segundas-feiras, dia do repouso semanal do clero diocesano.

O templo paroquial fica aberto ao público todas as tardes (exceto nas segundas-feiras) a partir das 14h30, e a equipe pastoral se reveza para o atendimento às muitas pessoas que visitam nosso templo para oração pessoal, aconselhamento e até mesmo para fotografar o templo, uma das atrações turísticas do bairro.

Na verdade, esse compromisso criou entre nós da equipe uma disciplina de oração comunitária cotidiana, característica da vida monástica; quase sempre estávamos pelo menos dois de nós presentes e nos reuníamos no presbitério; algumas vezes mais uma ou duas pessoas participavam conosco; como dois (ou três) é o quórum de Cristo, realizávamos o ofício, variando a liturgia conforme a riqueza da Tradição Anglicana, inspirada nos costumes monásticos.

O calendário litúrgico prevê, para os ofícios diários desta Quaresma, a leitura de perícopes mais ou menos sucessivas do livro do Profeta Jeremias e da Epístola de São Paulo aos Romanos. Quase sempre os textos nos surpreendiam e começamos a partilhar a reflexão sobre os textos, como parte da Liturgia da Palavra. Isso enriqueceu-nos muito pois nos fez refletir sobre nossa vocação, sobre a nossa comunidade paroquial, sobre a missão da Igreja aqui em Santa Teresa (uma “aldeia” no centro do Rio de Janeiro), até mesmo sobre a nossa Diocese e a nossa identidade enquanto Episcopais Anglicanos.

De certa maneira, essa experiência de realizar o ofício diário criou em nós uma disciplina enquanto grupo ministerial, bem como fortaleceu nosso senso de comunhão no  ministério e permitiu-nos desfrutar de ricas e inquietantes reflexões sobre nossa vocação e serviço; assim, decidimos manter os ofícios vespertinos diários como parte das atividades regulares da Paróquia, quase como norma disciplinar da equipe. Também aumentou em nós a coesão e a consistência em nosso planejamento paroquial e no preparo das atividades comunitárias.

Por exemplo, nesta Quaresma assumi para mim mesmo a responsabilidade pelas Homilias na missa dominical e devo reconhecer que o exercício dos ofícios diários me ajudou muito a desenvolver os temas abordados dentro do tema de reflexão quaresmal adotado para a Paróquia: Não diga ‘não’ a Deus!

Decidi publicar este pequeno relato no blogue a fim de partilhar essa experiência e incentivar os companheiros e companheiras de ministério a construírem uma disciplina de oração e reflexão com as equipes pastorais de suas comunidades, que normalmente são compostas por Seminaristas em estágio, Ministros Leigos, Acólitos, raramente outros clérigos, na maioria das vezes, pessoas voluntárias que se sentem vocacionadas ao serviço à comunidade. Com certeza isso fortalecerá a própria comunidade!

Para conhecer melhor a Paróquia São Paulo Apóstolo>>>  http://spauloapostolo.blogspot.com/

===/===

2 comentários:

  1. Querido, fico muito contente com esse relato. É muito bom saber que ainda hoje existem pessoas que se dedicam à oração na forma do Ofício Diário. Eu até tento, mas fazer isso sozinha é um tanto complicado. Às vezes vou à catedral de Ultrech, Vetero-Católica, e acompanho as Vésperas, mas nem sempre consigo.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário.
Ele será submetido à avaliação, e se aprovado, será postado.
Este não é um blog de debates ou discussões, mas de reflexão.