Pequenas luzes, simplicidade

Este blogue é destinado a pessoas que gostam de pensar sem as limitações impostas pelos modismos e pelas instituições sejam quais forem; que conseguem rir de si mesmas e de tudo, sem sentir culpa; que conseguem olhar além do próprio umbigo.
============================
Este não é um blogue acadêmico, nem jornalístico, não é um blogue temático e não é politicamente correto (modismo idiota americano)! Este blogue pretende ser um espaço de idéias sem a formalidade acadêmica, livre, de conteúdo variado, sem nenhum compromisso temático, ideológico, partidário, étnico, religioso, essas bobagens todas. Ou seja, é politicamente pentelho! e cheio de contradições! como eu! Quem espera respostas prontas e uma enxurrada de racionalidade, que vá ler Kant!
===========================

18 de set de 2009

Perguntas... perguntas...

Quem sabe como será o nosso futuro?
Sabe como será o nosso futuro?
Como será o nosso futuro?
Será o nosso futuro?
O nosso futuro?
Nosso futuro?
Futuro?
?

?
Futuro?
Nosso futuro?
O nosso futuro?
Será o nosso futuro?
Como será o nosso futuro?
Sabe como será o nosso futuro?
Quem sabe como será o nosso futuro?
Luiz Caetano, março, 2004.
[infelizmente, os recursos de edição do Blogger não permitem que esteja na formatação original - ou então eu não sei usar essa coisa aqui! - mas consegui chegar perto do que eu havia bolado... ]
=====

3 comentários:

  1. Querido irmão !!!

    Bela poesia. Lembrou-me as experiências da poesia concreta, por seus carater "verbivocovisual" (verbal, sonoro, visual - escrita, som, imagem). Muito bom tal espaçamento, disposição gráfica no espaço (Mallarmé)... ainda mais associado à mensagem: uma questão sobre o futuro que se desfaz na liquidez (líquido e liquidado ?) do sujeito - palavra contemporâneo ??? O teu poema, sem pretençõs (?), torna-se mui questionador... um detonador de questionamentos, em um abrir e fechar, de palavras !!! Parabéns, querido.

    ResponderExcluir
  2. Maninho, eu concordo plenamente com o R.Halves! Poesia linda, profunda e eu sei que saiu do fundo do teu coração!

    ResponderExcluir
  3. Bom saber que você continua com sua veia poética, como antigamente! Beijos, querido.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo seu comentário.
Ele será submetido à avaliação, e se aprovado, será postado.
Este não é um blog de debates ou discussões, mas de reflexão.